O imediatismo em tudo

msg-o-imediatismo-em-tudo

Hoje gostaria de partilhar algo com você, sobre como estamos ficando acostumados com coisas imediatas.
Talvez não percebemos, mas com a praticidade das coisas, tudo que exige espera pode nos trazer indignação e nem sempre é assim.
Coisas boas, coisas sólidas, muitas vezes precisam de tempo para serem formadas.
Então temos que aprender que nem tudo está ao nosso alcance e nem tudo tem que ser imediato, pra ontem, nem sempre quando você quer falar é a sua vez, nem sempre quando você quer escutar é a hora certa de fazer isso, nem sempre seu amigo está bem ou vai conseguir falar com ele.
E não estou falando de treinar a paciência, estou falando é de compreender que o mundo não gira ao nosso redor, que temos que ter humildade, saber que o que outro precisa as vezes é mais importante do que preciso e saber respeitar. Que o contato com as pessoas não é igual ao contato com um vendedor em um balcão que está a disposição para o cliente. É compreender que numa roda de amigos não podemos falar todos de uma vez, temos que esperar a nossa vez e talvez nem falar nada.
Queremos fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Não estou falando para você parar, apenas mude o ritmo, dê um ritmo novo as coisas. Estamos fazendo muitas coisas ao mesmo tempo e nem sempre é bem feito.
Entendamos que nem tudo é imediato, que nem sempre nossa oração tem que ter uma resposta imediata, que nem sempre o outro tem que estar preparado, que nem sempre você vai estar preparado.
O preparo é bom para se executar algo, e é melhor procurar estar preparado, ao invés de estar sempre executando ou exigir que o outro sempre esteja executando.
Não queiramos coisas imediatas, entendamos que tudo para ficar bom precisa de um preparo.

Um grande abraço a todos.