Como é importante falar de Deus

Eu sei que falar de Deus deve vir precedido antes de escutar, fazer, viver… mas também não podemos guardar o que Deus faz em nossas vidas para nós, o sentimento é de querer ver Deus fazendo a vida ser transformada na vida de todos e Ele mesmo nos enviou para anunciarmos o seu amor, até por cima dos telhados. Podemos fazer isso de diversas formas, a principal delas com a forma como vivemos e como diz São Francisco e se preciso for usemos palavras. Sei que faz tempo que não escrevo no meu blog, tenho me dedicado à outros trabalhos, mas me arrependo, pois mesmo dedicando à outros trabalhos aqui, mesmo que aos poucos, é muito bom escrever, muito bom falar de Deus. Eu não sei se você fala de Deus com a forma como trabalha, ou numa conversa gostosa e saudável com amigos, ou com seus filhos, mas digo, busque coisas essenciais, busque a oração, veja os milagres que Deus faz em sua vida todos os dias e fale deles. Somos filhos, somos imagem e semelhança Dele. E Ele está sempre conosco e que queiramos não só reconhecê-lo, mas também anunciá-lo com a vida e se preciso com palavras.

Um grande abraço. Saudade de escrever!

Tenham uma boa navegada!

A força da evangelização das crianças

msg-a-forca-da-evangelizaca

Mesmo com o pouco contato que tenho com a evangelização das crianças, venho partilhar o quanto é importante a evangelização e a educação das crianças.
Quanto mais informações, e não digo em volume, mas em qualidade, as crianças tiverem daquilo que é bom, saudável, digno de fé, mais ela se alicerça para a vida.
Tenho em minha memória, momentos na catequese onde aprendi muitas coisas, mas especialmente em casa onde conheci sobre os mandamentos através de quadros de pintores famosos, lembro da minha primeira comunhão onde na primeira confissão o nosso pároco fez um círculo com todos nós e ia fazer perguntas naquele dia, mas além disso nos ensinou com uma historinha sobre arrependimento, assisti vídeos da vida de José do Egito com minha turma de Crisma e vi o nosso pároco colocando nossa turma de catequese para organizar e limpar a igreja.
São coisas da minha infância, no seio da vivência de uma catequese e a seriedade desta etapa de meus familiares, talvez bem diferente de hoje, mas o que me leva a partilhar é que se passei por isso é porque tive sorte.
Mas hoje o meu papel e o seu como, pai, catequista, ou ministeriado para crianças, é … lembrar que seu esforço de hoje é o que pode fazer a diferença na construção do seu filho, seu catequisando ou sua criança de grupinho.

E levar a criança a dizer no futuro, eu tive sorte de ter vivido tudo isso e sentir meus pés alicerçados no chão.

Abraços!